Make your own free website on Tripod.com








OCULTISMO&UMBANDA

OBJETOS DE PODER














início | significado | forças ocultas | entidades | trabalhos | mediunindade | santos e orixás | firmeza | porquê? | história do cristianismo | significado dos sonhos | numerologia | mentora espiritual | exu? | relatos | perfil dos orixás | numeroliga e simbologia religiosa | entidades e guias | Yeshua ben | orações e preces | anjos | o quinto evangelho | contato





vela.jpg
















A força dos "luzeiros"

Desde o princípio dos tempos, o homem cultuava o fogo e, através dos milênios, a magia das velas foi sendo utilizada para variadissímas coisas, sobretudo em harmonizar, relaxar e equilibrar as energias das casas, templos, etc.
A cor das velas é muito importante pois está relacionada com a cromoterapia, (ciência que estuda o poder das cores em nosso estado de ânimo). Assim sendo, normalmente utilizasse cores que forneçam o equilíbrio e estabilidade esperados.
A vela é o mais simples e mais poderoso instrumento de trabalho. Ela por si só engloba os 4 elementos: terra, fogo, ar e umidade. É mensageira de nossos desejos. Continua por nós nossa vigília enquanto acesa. Ela está presente na alegria, na dor, na fé, na devoção e até na cura. É companheira de todas horas!
A firmeza com velas é uma arte complexa, e vários bons livros foram escritos sobre o assunto. Entretanto, apresento aqui as bases, uma vez que elas podem ser incorporadas a outras formas de trabalhos e firmezas.
É também um método bem prático. Os poucos rituais e encantamentos aqui apresentados cobrem uma grande variedade de situações e, com uma dose de criatividade, podem ser levemente adequadas para servir a qualquer necessidade.
A firmeza com velas acesas funciona com o auxílio do fogo (a chama da vela), das cores (a vela em si) e outros itens que deseje utilizar. É habitual utilizar ervas em conjunto com a

firmeza de velas, pois são um reservatório de energia por si só. 

Existem velas de diversos tamanhos, formas e desenhos; com uma visita a uma boa loja de velas comprovará. Mas, quando as velas se destinam à trabalhos, as variações decuplicam. Há velas com figuras, em formato de crânios, de múmias, até mesmo velas do "demônio" e em crucifixo!
Existem velas de todas as cores, desde o mais puro branco até o mais rico preto, em tamanhos que vão desde um palito de dentes até monstruosas velas de um metro.
Todas são belas, todas são caras e todas são desnecessárias. Velas simples – disponíveis em supermercados e lojas – são ideais para o uso.
É sabido que quanto mais puros os "materiais de poder", mais fácil fica o controle da energia, velas de cera de abelha são as mais indicadas, pelo simbolismo da abelha e pelo fato de serem produtos naturais. Infelizmente, velas de cera de abelha são inacreditavelmente caras e, a não ser que possua colméias e habilidades para confeccionar velas, as velas normais servem.
Como cada cor tem atributos diferentes, é necessário adequar a vela à sua necessidade. Há dois métodos a serem seguidos. Associe a necessidade a um dos elementos e utilize a cor daquele elemento.
De qualquer modo, certifique-se de que suas velas não possuem lascas ou estejam quebradas – isto destrói o poder das velas.
Ao comprar velas para uso em trabalhos e firmezas, tente mantê-las num local especial onde não sejam manuseadas por outros, ou até mesmo rotineiramente por você.
Os suportes para velas podem ser adquiridos em qualquer loja. O mais importante é que o suporte sustente a vela na posição vertical. Não pode haver a menor possibilidade de que a vela caia enquanto acesa, ou que ao queimar ateie fogo ao suporte. Isto elimina suportes de madeira ou plástico. Tome cuidado também com suportes que conduzam calor, como os de metal, pois podem danificar as superfícies sobre as quais sejam colocados.
Em trabalhos de grandes demandas de energia é comum colocar a vela em pedras (já sendo consagradas), ou também em terra firme normal (sendo em caso de firmeza de proteção contra grande demanda de fluidos negativos).
Apesar de não existirem regras, uma mistura de três ou mais ervas é mais poderosa que uma simples erva. Cada ingrediente acrescenta seus próprios poderes à mistura, a esta é muito mais benéfica do que cada um dos seus ingredientes simples. Desta forma, potencializará infindáveis vezes a energia a qual esta determinado a manusear.
Como regra básica, inclua sempre um número ímpar de ervas e certifique-se de que cada uma se relaciona diretamente à sua necessidade.
Dica, se não conseguir encontrar uma erva ideal, utilize alecrim, arruda e guiné. Estas ervas são também as mais utilizadas em trabalhos e firmezas, pois seus poderes podem ser usados para quase todas as necessidades. Caso não as tenha na forma natural (recém colhidas), pode-se também usa-las na forma comercial,ou seja, aqueles sachês comumente vendidos em lojas e bancas de ervas naturais.
Ritual: Apanhe a vela de cor apropriada, o suporte e quaisquer ervas que for utilizar. Ponha a vela numa superfície plana onde possa deixá-la por várias horas. (Se tiver um altar ou outro local para a prática, utilize-o.)
Coloque a vela no suporte e espalhe pitadas das ervas que utilizar ao redor do suporte ou dentro dele, se houver espaço. Um pouco de ervas já basta, especialmente se entrar em contato com a vela dentro do suporte. Se houve muita erva, ela pode pegar fogo.
Tudo que precisa fazer agora é acender a vela. Por que não faze-lo de modo mágico? Apague as luzes (a magia de velas funciona melhor à noite, mas pode ser realizada de dia). Apanhe uma caixa de fósforo e erga-a acima de sua cabeça.Risque o fósforo rapidamente e enquanto acende desça sua mão e acenda a vela. Enquanto faz isto, imagine uma fagulha da energia elemental descendo para fortalecer sua firmeza. À medida que a chama da vela se torna mais clara, atire o fósforo num cinzeiro à prova de fogo (não o chacoalhe ou assopre). Sente-se ou permaneça de pé, visualizando em silêncio sua necessidade enquanto observa a chama da vela.
As ervas espalhadas ao redor da base da vela enviam suas energias num formato de cone, uma pirâmide circular. As energias se fundem à da cor da vela na chama, e dali se espalham em todas as direções, iniciando o processo de atração de sua necessidade a você.
Se desejar, pode entoar algumas palavras enquanto acende a vela, ou declarar sua necessidade em voz alta, mas isto não é realmente necessário. A chama, a cor e as ervas farão seu trabalho sem isso.
Deixe a vela queimar por completo, se possível. Se não, abafe-a ou apague-a e reacenda o mais rápido possível. Nunca deixe velas acesas sozinhas.
Este simples ritual pode ser elaborado à exaustão. 
Pedras podem ser colocadas ao redor da vela, prática adequada para trabalhos e firmeza de protetores, e as velas podem ser untadas com óleos aromáticos para acrescentar suas próprias vibrações. Os óleos possuem a mesma utilidade em trabalhos que as plantas das quais são confeccionados.
Várias maneiras podem ser utilizadas para vincular as velas com a finalidade desejada:
1. Inscrever na cera símbolos relacionados com o objetivo, que podem ser astrológicos, pessoais, protetores, ou outros, desde que focalizem sua mente no propósito desejado.
2. Ungindo a vela com óleos feitos de ervas que se relacionam com o efeito desejado.
3. Vinculando a vela a um elemento que seja necessário: para o Ar, passar a vela na fumaça do incenso, para o Fogo passando a vela rapidamente na chama da vela principal do altar; para a Terra segurando a vela na palma da mão com sal; e para água espirrando água na vela.
Estes procedimentos são importantes, pois vão formar um outro nível de consciência, potencializando o acendimento de cada vela, iniciando o fluxo de energia necessário.
Outros detalhes são citados em livros especializados:
- por incrível que se pareça, não se recomenda acender as velas com fósforos, pois o enxofre é um poderoso elemento banidor e dificulta atrair entidades. (usar isqueiros).
- o material de que são feitas pode variar, mas o mais puro (cujo simbolismo não interfere com os da firmeza) é a cera de abelha.
nada mais especial e focalizado do que fazer as próprias velas, usando corantes, ervas, flores e elementos misturados à cera para que ao queimar ela sozinha já seja um encantamento completo.
o resíduo de cera que escorreu é usado como instrumento divinatório, podendo adquirir formas sugestivas que deverão ser interpretadas. (Deve-se jogar fora os resíduos de cera que restam no suporte, para que ele esteja bem limpo antes de ser usado novamente).
qualquer firmeza, trabalho ou ritual onde as velas sejam o significador principal deve ser feito em uma sala totalmente isenta de outro tipo de iluminação, longe de luz elétrica, para que as chamas sejam a únic
a fonte de luz.
As velas sempre foram fonte de luz em épocas em que não havia energia elétrica, mas têm outras características que as incorporaram a todos os rituais de religiões diversas: trazem o elemento Fogo, associado à purificação, para o ambiente; proporcionam um ponto focal eficiente num ambiente escuro; podem ser feitas em várias cores e materiais para preencher as analogias do trabalho e da firmeza; são práticas para transportar e manusear.
A concentração na chama em geral proporciona uma via de transição do ambiente limitado para o ilimitado, uma focalização no objetivo e interiorização.
A partir do momento em que, além de trabalharmos com o elemento fogo (a chama da vela), estamos também trabalhando com a força da cor. As cores, dentro de uma escala cromática, possuem propriedades de força, firmeza e curativa. No entanto, de nada adiantará evocar qualquer forma de energia sem antes avaliar friamente todas as possíveis conseqüências de seus resultados, ou sem a certeza de sua real necessidade. Executar um processo enérgico apenas por curiosidade é desperdício de tempo e energia. A vontade sincera de realizar o ritual é também de grande importância. De que adianta fazer firmeza sem ter vontade de buscar os meios adequados, de esperar o momento certo, e de procurar o lugar correto? O verdadeiro aprendiz não conhece dificuldades como distância e obstáculos naturais. E é preciso paciência: sempre é necessário lembrar que tudo acontece no seu devido tempo, embora possamos dar algum empurrãozinho.
Por último, o silêncio.
Não existe firmeza divulgada que costume dar certo. Os pensamentos que outras pessoas emitem sobre o assunto podem causar nulidade à sua força e firmeza. Todos conhecemos a força do pensamento e as vibrações que ele pode emitir. Portanto, cuidado: firmeza é poder, intenção e silêncio.
 
 Cores sugeridas e seus significados:
Branco:
pureza, espírito, cura, honestidade, verdade. (Oxalá)
Vermelho: é usado em poucos casos, pois sintoniza com energia, paixão, sexualidade, ação e movimento. (Ogum)
Verde: fertilidade, cura, dinheiro, prosperidade. (Oxóssi)
Amarelo: magia, inspiração, conhecimento. (Iansã)
Azul: emoções, ciclos, sonhos, compaixão. (Yemanjá ou Oxum)
Roxo: visões, consciência psíquica, profecia. (Omulu)
Rosa: amor, gentileza, paz, amizade, humildade. (Ibeijada)
Marrom: manifestação no plano real, assuntos materiais, justiça divina e terrena. (Xangô)
Preto: canalização para o plano material, terminar coisas, separar, interromper, proteção contra fortes fluidos negativos(trabalhos). (Esquerda)
 
Sinais emitidos pelas velas:
 
As velas podem sempre estar sendo vistas também como emissora de sinais. Basta discernirmos através destas dicas abaixo:

Esta é uma forma de adivinhação baseada na observação das chamas de três velas. As velas são dispostas formando um triângulo  e acessas com um palmo de distância entre elas. A divisão deverá estar às escuras e as velas devem ser acesas só com um fósforo. A aparência das suas chamas dará origem a diferentes previsões:
1 - Se a chama oscila de um lado para outro - prognostica uma viagem
2 - Se uma chama dá mais luz do que as outras - grande êxito no campo económico
3 - Um brilho ou radiação no extremo da chama - dá a entender uma etapa próspera
4 - Uma chama que se curva ou faz espiral - discussões com amigos
5 - Quando saltam faíscas - há que ter cuidado com a saúde
6 - Se as chamas sobem e baixam e as velas consomem-se de forma desigual - o augúrio será de pequenos desgostos
7 - Uma vela que arde mais longa e recta - anuncia a chegada de alguém novo
8 - Se a chama tem uma só ponta
- é sinal de Boa Sorte

Se a chama de uma brilha mais do que as outras, um período de inesperada boa sorte o aguarda. Uma chama que se apaga representa um período de negatividade. Se as chamas se movem em círculos, alguém está trabalhando contra você. Fagulhas que saltam são também sinais negativos. Se todas as velas queimam uniformemente, sem problemas e em paz, assim será sua vida.
 
Adivinhação Com Uma Vela

Acenda uma vela. Mantenha-a acesa por várias horas, sem correntes de ar por perto. Faça uma pergunta de "sim" ou "não". Sente-se em silêncio e observe a vela.
Se o lado direito queima mais rápido que o esquerdo, a resposta é "sim" . Se ocorrer o contrário, a resposta é "não".
Quando acender uma vela para determinar influência futuras, o lado direito significa boa sorte. No entanto, se o lado esquerdo derreter mais rápido que o direito, as perspectivas não são as melhores.
 
Para os iniciados em Umbanda, é simples: Acenda uma vela e dedique ao seu Anjo da Guarda. Peça orientação a ele. Segure a vela com as suas mãos. Faça a pergunta (de sim ou não). Feche os olhos, se ao fecahr os olhos ver uma claridade muito forte, a resposta é sim, mas se ver somente a escuridão, a resposta é não.
 
Vale sempre lembrar que toda ação gera uma reação. Nunca  esqueça as leis kármico-espirituais que regem nosso destino. Tudo o que fizer, voltará para você, sempre.
Há leis espirituais que impedem certas revelações, e outras que protegem o direito de prévio preparo espiritual. Tudo o que nos é revelado pode ser mudado, basta realmente querer e ter fé.

fogo01.gif